Especialista identifica os temperamentos mais evitados por empregadores

 

O ambiente de trabalho é um espaço propício a comportamentos nocivos. O especialista em empreendedorismo e comportamento Felippe Ferreira comenta os temperamentos dos quais os contratantes fogem.

É uma realidade que as empresas, a todo tempo, tem que aprender a lidar com pessoas dos mais variados tipos de personalidade no ambiente de trabalho, pois o temperamento de cada colaborar pode impactar em grande medida o local de trabalho.

Inicialmente, é fundamental diferenciar o temperamento da personalidade. O primeiro pode ser tido como o estilo básico, herdado, e não aprendido de um indivíduo. Por outro lado, a personalidade é adquirida a partir do temperamento. Dessa forma, duas pessoas podem ter o mesmo tipo de temperamento, mas personalidades completamente distintas, devido a diversos fatores ambientais e de estilo de vida.

De acordo com Felippe Ferreira, cofundador da startup de empreendedorismo meuBiZ, “cada indivíduo possui características predominantes que influenciam sua forma de agir, de se relacionar e de tomar decisões, o que faz com que o autoconhecimento seja o primeiro passo para buscar um emprego, se relacionar e, até mesmo, abrir um bom negócio “. Nesse sentido, elevar a consciência sobre os tipos de temperamento e personalidades pode auxiliar os indivíduos se tornarem mais efetivos em seus locais de trabalho.

O especialista ressalta que, diante dos pontos indesejados, o melhor a fazer não é tentar mudar a personalidade ou seu temperamento, mas analisar o comportamento e adequá-lo ao cenário da organização.

1. Comportamento vitimista

Presente nas pessoas que usam a transferência da responsabilidade como estratégia. Geralmente não assumem suas próprias falhas e culpam os outros por seus problemas pessoais e/ou profissionais. Acreditam que todos conspiram contra ela. Todas essas conjecturas e energia negativa que ela mesmo promove, pode derrubá-la rapidamente.

2. Comportamento reclamante

Pessoas que nunca estão satisfeitas e utilizam a reclamação como arma para terem a atenção e serem ouvidas. São experts na arte da negatividade e gostam de estar junto com pessoas que também se queixam o tempo todo.

3. Comportamento controlador

Pessoas com este tipo de temperamento gostam de estar sempre no comando. Se alimentam da necessidade de ser responsável e se encarregar de toda e qualquer situação, não apenas aquelas que possuem habilidades. É importante não confundir o controle com a iniciativa, já que essa última é positiva sem que seja excessiva. Uma maneira de evitar esse tipo de pessoa é não reconhecer essa autoridade.

4. Comportamento ciumento

Para esse tipo de perfil, o sucesso do outro é motivo para expressar opinião negativa. As pessoas que se comportam assim geralmente são inseguras e se frustram ao não quando não conseguem o que buscam.

5. Fofoca

O comportamento de espalhar informações irrelevantes ao ambiente torna o fofoqueiro um canalizador da falta de foco, de objetivos e metas. Quem promove a fofoca está geralmente direcionado a propósitos distintos, diferentes da organização, buscando valorizar-se por ter informações que não são úteis ao dia a dia laboral.

6. Julgadores

O comportamento julgador geralmente demonstra falta de empatia pela situação do outro. Quem julga busca desvalorizar e diminuir o outro pela sua forma de ser, pensar ou agir diferente.

7. Comportamento arrogante

As pessoas que demonstram esse tipo de comportamento acredita que sabem ou são melhores que outra. O julgador ainda não compreendeu que, ainda que possa fazer melhor, a sua forma de tratar o outro não precisar ser grosseira. O comportamento arrogante não é necessariamente uma característica do perfil competitivo. Em outras palavras, é possível ser competitivo sem ser arrogante.

De acordo com Felippe Ferreira, esses tipos de comportamentos são muito comuns no ambiente de trabalho, mas são passíveis de melhoria. “Como gosto sempre de ressaltar, o autoconhecimento é sempre o primeiro passo”, afirma.

Atualmente, existe no mercado uma ferramenta online para identificar o perfil profissional a partir de um teste de personalidade . Felippe explica que a ferramenta foi cientificamente comprovada com 97,7% de acerto, baseado em outros testes psicológicoscomo o MBTI e o DISC . A novidade é a utilização dessa ferramenta para auxiliar também os empreendedores a tomarem melhores decisões, buscando identificar pontos fortes, fracos, setores mais adequados ao perfil e até mesmo o perfil de um sócio complementar.

Já utilizado por diversas empresas, o teste de temperamento também está disponível a qualquer pessoa que queira realizá-lo online e em menos de 20 minutos.

 meubiz.com.br

Redação Paraná em Fotos

Portal Paraná em Fotos

Shares