Furacão Dorian “ainda representa risco de vida” após matar cinco pessoas nas Bahamas

Cidade mais afetada das Ilhas Ábacos tem mais de 17 mil pessoas;  vários tetos foram danificados, linhas de energia derrubadas e algumas estradas estão intransitáveis; cinco estados norte-americanos declararam emergência.
O Furacão Dorian continua afetando a ilha Grand Bahama, após cair para a categoria 3 com ventos ininterruptos de 195 km/h.
A tempestade “ainda representa um risco de vida” e aumentará os níveis das águas entre 3 a 4,5 metros acima dos valores normais da maré acompanhada de chuvas torrenciais, segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM.
#Dorian is at a standstill as it pummels Grand Bahama island. Now a category 3 hurricane, devastating sustained winds of 195 km/h, life-threatening storm surge will raise water levels 3 – 4.5 meters above normal tide levels, torrential rainfall. https://t.co/nr1pQlRTJx pic.twitter.com/zyca7PXZMC
WMO | OMM (@WMO) September 3, 2019
Mortes
A passagem do furacão Dorian no domingo provocou a morte de cinco pessoas após atingir a costa com categoria 5, em Elbow Cay, nas Ilhas Ábacos. A área tem  uma população de 17,2 mil pessoas.
O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, citou relatos não confirmados indicando haver tetos severamente danificados, linhas de energia derrubadas e estradas praticamente intransitáveis nas Ilhas Ábacos.
O ministro do Parlamento na Ilha Ábaco do Norte disse que os danos foram catastróficos. Há também relatos de grandes inundações na ilha Grand Bahama, de acordo com a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências, Nema.
As Forças de Defesa foram enviadas para resgatar pessoas na área oriental. No total, cerca de 76 mil  habitantes estão expostos a ventos perigosos.
Água
O Ocha destacou que será prioritário garantir o acesso das pessoas à água.
Entre as razões para essa situação estão o estado do sistema de abastecimento de do recurso e a forte probabilidade de infiltração da água salgada provocada pelas tempestades e inundações.
Uma nota do escritório também prevê um um impacto severo da tempestade nas comunicações, na energia e no transporte, além da necessidade humanitária de comida, abrigo e recuperação precoce.
O Programa Mundial de Alimentação, PMA, enviou quatro funcionários especializados para  apoiar em áreas como segurança alimentar, telecomunicações de emergência e logística.
Necessidades
Estas equipes aguardam autorização do Governo das Bahamas para oferecer auxílio na avaliação dos danos causados pelo furacão e na priorização das necessidades, atuando em três dias com uma equipe em cada ilha afetada.
Nos próximos dois dias, o Dorian continuará sendo considerado “um poderoso furacão” e com  um ligeiro desvio na rota da tempestade pode atingir diretamente a costa leste da Flórida, nos Estados Unidos.
Os estados americanos da Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e do Sul declararam emergência.

ONU

 



Redação Paraná em Fotos

Portal Paraná em Fotos

Deixe uma resposta