MP do Paraná deflagra operação contra organização criminosa

Integrantes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR) e policiais militares cumprem, hoje (31), 108 mandados judiciais de prisão preventiva. Os alvos da investida policial são pessoas suspeitas de fazer parte de uma organização criminosa que atua em várias unidades da federação, a partir de presídios.
Além das detenções autorizadas pela 3ª Vara Criminal da comarca de Londrina (PR), estão sendo cumpridos 100 mandados de busca e apreensão em endereços ligados aos investigados. Segundo o MP, há indícios de que os investigados estão envolvidos em crimes como tráfico de drogas, comercialização e porte de armas, sequestro de pessoas, cárcere privado, roubos, latrocínios, estelionatos, falsificações, homicídios e tentativas de homicídio.
As ordens judiciais estão sendo cumpridas em 40 cidades paranaenses e em uma cidade paulista não revelada pelo Ministério Público. De acordo com o MP, cerca de 300 agentes públicos participam da ação, entre promotores de Justiça, policiais e agentes penitenciários, de diversas unidades do estado.
Membros do Gaeco responsável pela chamada Operação Sicário devem fornecer mais detalhes à imprensa a partir das 10h30, durante entrevista, em Londrina.

Agência Brasil



Redação Paraná em Fotos

Portal Paraná em Fotos