Parque do Monge na Lapa volta a atrair visitantes

A capacidade do número de visitantes é de 500 pessoas por dia. O número representa 50% do permitido antes da pandemia. O Parque do Monge foi reaberto, após adequações para recepcionar os turistas.
O Parque Estadual do Monge, no município da Lapa, atraiu cerca de 1.000 visitantes no primeiro final de semana após a reabertura. Devido à pandemia do Covid-19, são permitidas no máximo 500 pessoas simultaneamente no interior da Unidade de Conservação (UC).
O parque foi reabertocom obras de melhorias para atender as exigências sanitárias da Covid-19 e melhor recepcionar os turistas. O espaço já completou 61 anos de criação.
Localizado a aproximadamente 3 km da prefeitura da Lapa, o acesso ao parque se dá pela Rodovia do Xisto (BR-476) e, no perímetro urbano do município, pela Avenida Getúlio Vargas. Assim como todas as Unidades de Conservação do Estado, é preciso agendar e se cadastrar para visitar os atrativos.
Também é obrigatório o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social dentro da Unidade de Conservação.
De acordo com o diretor-presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, o turismo regional é o lema do Governo do Estado neste momento de retomada da pandemia. “A história da Lapa está dentro deste parque e, de acordo com a política do governador Ratinho Junior, nossa intenção é que o paranaense conheça os espaços dentro do próprio Estado”, afirmou.
O  Parque do Monge tem novas estruturas de bilheteria e Centro de Visitantes. Segundo o diretor de Políticas Ambientais da Secretaria, Rafael Andreguetto, as obras duraram cerca de dois meses. “Em pouco tempo e somente em parceria com a prefeitura foi possível devolver o parque para a comunidade, a sociedade civil e principalmente para o turismo, para gerar emprego e renda ao município e marcar a história da Lapa”, disse.   AEN