Vendavais e granizo afetam mais de sete mil pessoas no Paraná

 

Mais de sete mil pessoas, de oito municípios paranaenses, foram afetadas pelo temporal no Paraná na madrugada desta quinta-feira (30). Em Guarapuava, na região central, foi registrada a morte de uma criança, de oito meses, devido ao desmoronamento de um muro.Segundo boletim emitido pela Coordenação Estadual de Proteção e Defesa Civil, vendaval, chuva forte e granizo atingiram Curitiba e os municípios de Rio Branco do Sul, Colombo, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, São José dos Pinhais, todos na região metropolitana da capital, além de Guarapuava e de União da Vitória.“Os municípios continuam enviando informações e é possível que os números aumentem no decorrer do dia”, disse o tenente Marcos Vidal, da assessoria de comunicação da Defesa Civil. Na Grande Curitiba, o município mais atingido foi Rio Branco do Sul, onde a forte queda de granizo danificou 500 residências, afetando 2 mil pessoas. Em Pinhais, 400 residências sofreram danos, afetando 1.600 pessoas.

Segundo o tenente Vidal, neste primeiro momento a Defesa Civil providencia lonas para cobertura das residências atingidas. “Este é o primeiro procedimento em situações como essa. Em seguida, será avaliada a necessidade de ações de suporte”, explicou. Em Curitiba, foram mobilizados 100 profissionais da Defesa Civil, Guarda Municipal, Secretaria do Meio Ambiente, das Administrações Regionais, da FAS, Educação e Saúde para atender as ocorrências.

ALERTAS – O Simepar e a Defesa Civil enviaram alertas sobre as ocorrências por volta das 2 horas e, novamente, às 6 horas. A meteorologista Ana Beatriz Porto da Silva explicou que a formação foi rápida e de intensidade inesperada. “Foram pequenos núcleos de temporais dentro de uma grande área de instabilidade que atinge desde o Rio Grande do Sul até o Centro-Sul do Paraná”, disse ela.

Em informe publicado no site do Simepar, a meteorologista menciona alguns dados obtidos da rede de monitoramento: Curitiba registrou 11 milímetros de chuva em 15 minutos e rajada de 79 km/h; Guarapuava 30 mm em 15 minutos; Ponta Grossa 28 mm em 45 minutos e rajada de 64 km/h.

A previsão é que a chuva continue nesta quinta-feira e nos próximos dois dias. “Para sexta-feira, a previsão é de temporais na Região Metropolitana de Curitiba e na metade Sul do Paraná”, informa Ana Beatriz.

ENERGIA – As equipes da Copel estão desde o início da manhã nas ruas de Curitiba e região metropolitana para reparar os estragos causados pelos fortes ventos. O Centro de Operações integrado, em Curitiba, também está realizando manobras na rede de energia para isolar o máximo possível os locais com estragos.

Em Curitiba, foram afetadas alternadamente 90.449 unidades consumidoras no total. Às 10:45, estão sem energia apenas 13.226 imóveis. Na região do Centro Cívico um poste foi derrubado em um acidente de trânsito. Profissionais da Copel já estão no local desce cedo.

Já na região metropolitana, São José dos Pinhais está com cerca de 9,5 clientes desligados, Piraquara (cerca de 2,7 mil consumidores desligados) e Quatro Barras (1,2 mil unidades consumidoras desligadas).

AEN

 

Redação Paraná em Fotos

Portal Paraná em Fotos