Vendedor de coxinha usa mídias digitais do Sebrae

 
O empreendedor de Santa Cruz do Capibaribe, que abriu lanchonete e sonha com franquia, aplicou os conhecimentos adquiridos pelas redes sociais
José Edmilson da Silva há 14 anos vende coxinha. No início, andava pelas ruas de Santa Cruz do Capibaribe com uma garrafa de suco e um isopor oferecendo às pessoas nas lojas da cidade. Hoje ele tem dois pontos de venda:  um quiosque com 20 sabores de coxinhas e uma loja modelo franquia com minicoxinhas e churros, a Baribe Coxinhas. Edmilson atribui o crescimento ao conhecimento adquirido junto ao Sebrae: “Hoje tenho o Sebrae dentro da minha empresa sem ter ido ao Sebrae. Pelas redes sociais vi palestras, aprendi como organizar minha empresa”, explicou o empreendedor.
Para a gerente da Unidade Agreste Central do Sebrae em Pernambuco, Débora Florêncio, Edmilson colhe os frutos por manter o foco e trabalhar para atingi-lo. O Sebrae está pronto para atender a todo empreendedor e, inclusive, aquele que, como Edmilson, assume todas as etapas e processos de seus negócios em estágio inicial e não consegue arrumar tempo de ir presencialmente ao Sebrae. “Nós dedicamos muitos recursos ao desenvolvimento de novas tecnologias, para tornar mais fácil o acesso do empreendedor a informações vitais ao seu desenvolvimento. Muito bom, ver este trabalho sendo utilizado e reconhecido”, comemorou Débora Florêncio.
Com o celular, Edmilson disse que pegou informações sobre como atender os clientes, como falar com os colaboradores. Aprendeu a importância do marketing digital e contratou um profissional para cuidar das redes sociais. Os conhecimentos foram aplicados no negócio que só fez crescer e ele não esconde o sonho de se tornar uma empresa como as lanchonetes internacionais de fast food. “Montamos a loja já em modelo de franquia e agora estou vendo uma pessoa para me ajudar a organizar a empresa”, explicou o empreendedor que disse que decidiu partir para um projeto de franquia porque foi consultado a respeito e não perdeu a oportunidade. Seu Edmilson é um Microempreendedor Individual, mas já está fazendo a migração porque a empresa cresceu e ele precisa contratar mais profissionais.

Sebrae BR

 

Redação Paraná em Fotos

Portal Paraná em Fotos