16 de julho de 2024
GERAL

86,3% pretendem viajar dentro do Estado até o fim do ano, mostra pesquisa do Turismo

Um levantamento divulgado nesta quarta-feira (10) mostrou que 86,3% dos participantes, que moram no Paraná, têm a intenção de realizar alguma viagem dentro do próprio Estado até o fim do ano. A maioria (46,3%) pretende se deslocar ao Interior, outros 40,3% para o Litoral e 13,4% para a Capital. Os dados são da Pesquisa de Hábitos de Consumo e Percepções da População do Paraná sobre o Turismo, da Secretaria estadual do Turismo.

Esta é a 2ª edição do levantamento, que tem o objetivo de conhecer a opinião, experiências, sugestões e percepções da população paranaense sobre o setor. A pesquisa foi realizada entre 26 de abril e 31 de maio, de forma online, abrangendo todas as regiões do Estado.

Dos 2.335 participantes, 58,2% se declararam do gênero feminino e 41%, masculino. A maioria dos entrevistados têm entre 36 e 50 anos (40,8%) e são do ramo do serviço público (63,1%). Também responderam pessoas entre 25 e 60 anos, profissionais que atuam em empresas privadas, estudantes, empresários, autônomos, aposentados, trabalhadores rurais, domésticos e desempregados.

Dos participantes, 61,2% (1.195 pessoas) procuram fazer, pelo menos, uma viagem ao ano e 44,2% (1.032 pessoas) viajam quando têm oportunidade. A maior parte (68,6%) busca informações sobre os destinos na internet, em sites de busca. As redes sociais são usadas por 53,7% e o comentário de outros turistas é referência para 51,9%.

A pesquisa deste ano teve uma participação 24% maior que a do ano passado, quando 1.880 pessoas a responderam. Os dados ajudam a entender o comportamento do mercado interno e também a pensar políticas de regionalização do turismo, promoção e comercialização.

“Sem saber o que pensam os paranaenses, é a mesma coisa que trabalhar no escuro. Os resultados de uma pesquisa como essa contribuem para que a gente possa compreender melhor as motivações e os desafios sobre as práticas turísticas da população do Paraná, ao mesmo tempo em que permitem identificar possíveis necessidades de melhorias e oportunidades para setor em nosso Estado”, disse o secretário da pasta, Márcio Nunes.

De acordo com ele, foi pensando nessas demandas que foram criadas três leis que incentivam viagens dos paranaenses pelo Estado e também garantem melhorias para a prática. “Pela primeira vez, o Paraná conseguiu aprovar por lei, na Assembleia Legislativa, três leis para alavancar o turismo do Estado, referentes ao Paraná Mais Viagens, ao Paraná Mais Infra e ao Paraná Mais Eventos”, completou o secretário.

PESQUISA – De acordo com a maioria dos participantes (74,6%), a motivação para viajar é lazer ou passeio. Também foi apurado que a intenção é visitar parentes ou amigos (14,4%); participar de eventos (6,2%); a trabalho ou negócios (4,4%); e tratamento de saúde (0,3%).

Seguindo a tendência de viagens a lazer ou passeio, 44,2% dos disseram que pretendem viajar com familiares; 33,4% com seu cônjuge; 9,8% com amigos; 8,9% sozinho; e 3,8% em grupo por compra de pacote ou excursão.

Sobre o veículo a ser utilizado na viagem a preferência é para o carro próprio ou alugado (79,5%), seguido de ônibus de linha (7,2%), ônibus de excursão (5,6%), avião (4,7%), van (1,1%), entre outros.

Já o tipo de hospedagem preferido é o hotel com 31,7% das respostas, 16,9% imóvel alugado, 16,5% imóvel de parentes ou amigos e 15,1% em pousada.

A pesquisa também revelou que 42,6% fizeram entre duas e quatro viagens de lazer nos últimos 12 meses; 30,6% viajaram uma vez no mesmo período; 11,9% mais de quatro vezes e 14,9% não viajaram.

BENEFÍCIOS DO TURISMO – Além da busca da opinião de viajantes, a pesquisa também levantou a percepção a respeito dos benefícios que o turismo traz para seus municípios. Para 72,2% o setor beneficia a economia local. Para 54,1% o benefício é na geração de empregos. O turismo é considerado bom para 36,8% e 35,8% acham que ele ajuda a preservar e celebrar a cultura.

Além disso, 22% acreditam que contribui positivamente para a qualidade de vida da população e 14,6% disseram não perceber o turismo nas suas cidades, mas acreditam que a atividade pode gerar benefícios.

Em relação ao desejo de ter mais visitantes em seu município de residência, 71% gostariam de ter um incremento, enquanto apenas 1,6% gostaria de receber menos visitantes.

– AEN